Para ouvir (Aperte play)

Amar você

pura e simplesmente

como uma criança

quando tudo é novidade

Amar intensamente

Amor e amar




Linda história e inesquecível...
O sol e a Lua

Inesquecível...O Sol e a Lua...

domingo, 21 de junho de 2015


Quero ver teu sorriso 
desenhando girassóis
Tua face sob alvorada
Atravessando os lençóis
Quero ver teus pés descalços sentindo o chão
Os sapatos gastos seguros em tuas mãos
Quero ver as folhas implorando tua nostalgia
O nascer da inspiração em tuas belas poesias
Tua lágrima pueril diante do não e da teimosia
E na rouquidão de tua frágil voz... uma doce cantiga...
(Ciranda cirandinha...)
A vida renasce como a aurora
Assim sem medo
Frente a mim no espelho
Sobre a palidez da tua imagem verás as minhas cores de alegria...
Refletindo sobre ti ainda tantos sonhos de menina
Ana Claudia



No entrelaçar dos nossos braços
Entre teu peito e o meu.. há um espaço
Nosso mundo incompleto que nos abraça e verseja
E a cada instante de afeto.. descobrem-se metades inteiras
Ana Claudia

Folhas de papel sobre a mesa...
Linhas que insisto em rebuscar...
O âmago é arte nas mãos do poeta
E se minha voz perdesse o som?
E se meus dedos atrofiassem?
E se meus olhos não pudesse mais ver a cor que existe em cada sorriso ou a transparência de uma lágrima?
Então o meu sentir seria todo poesia...
E ainda assim.. a minha pele no toque da face descobriria o sorriso...
A lágrima teria som, como as gotículas de chuva caindo na vidraça.
O âmago se pronunciaria em doses aromáticas.
Eu seria toda.. a melhor parte de mim...
Um exalar de poesia sem fim...

Sob sombra das impossibilidades
Um adeus é dignidade.
Ana Claudia.