Para ouvir (Aperte play)

Amar você

pura e simplesmente

como uma criança

quando tudo é novidade

Amar intensamente

Amor e amar




Linda história e inesquecível...
O sol e a Lua

Inesquecível...O Sol e a Lua...

quinta-feira, 24 de julho de 2014

24/07/2014


Fique...
Até que apaguem-se todas as luzes
E a palidez da tarde adentre a noite fria
Fique...
Até que exale o brilho de dentro de você... Seja ele único neste lugar
O dia esta se apagando
Beije-me antes que o tempo te leve
E com ele o seu olhar...
Há uma eternidade em seus olhos
Ninguém vê o que eu vejo
Ninguém sente a sua luz como eu sinto
Ninguém pode apagar esta intensidade
Na hora mais escura da noite
Deixe que apaguem-se todas as luzes
Deixe que a sua luz resplandeça pela face
Beije-me...
E quando amanhecer o dia
O tempo o terá levado...
Restará apenas uma fresta
Viverei a eternidade dela
Teu amor é luz sobre as sombras da mais densa solidão


sábado, 5 de julho de 2014

 
AS RAZÕES PARA ODIAR VOCÊ
Odeio quando toca minha mão e me faz sentir como se tocasse meu coração... Estremeço e você sabe.
Odeio quando percebe meu ciúme e o quanto fico insegura. Quando fico furiosa e você foge de mim.
Odeio não conhecer seus pensamentos... Se por algum tempo me lembra...
Odeio não saber o que fazer quando quero que saiba que meus poemas são para você.
Odeio não saber se você sente esse meu universo quando te abraço.
Odeio sentir que o teu coração quer dizer o que o meu precisa tanto ouvir...e não diz.
Odeio o que me causa a tua lembrança quando paira em minha frente, quando fecho os olhos... Nos acordes de uma música ou na suavidade das pequenas coisas.
Odeio ainda mais não conseguir te dizer em alguns minutos que odeio não te ver não ouvir seu sorriso e que meu dia não é o mesmo e jamais será quando meus olhos não mais puderem encontrar os seus.
E assim odiando...
Odeio ter todas estas razões para odiar você,mas que não são todas elas suficientes para te esquecer, nem por um instante, nem por todo tempo...

(Ana Claudia G.S.Piffer - Academia Vilhenense de Letras 05/07/2014)

Inspirado no Poema do filme “Dez coisas que eu odeio em você”