Para ouvir (Aperte play)

Amar você

pura e simplesmente

como uma criança

quando tudo é novidade

Amar intensamente

Amor e amar




Linda história e inesquecível...
O sol e a Lua

Inesquecível...O Sol e a Lua...

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

domingo, 27 de novembro de 2011

Sorria!


Dizem que eu rio demais
Rio de tudo e nada
Da risada dos outros
E quando fico sem graça
Rio até quando estou chorando
Quando eu bebi um dia
Algo um pouco mais forte que um copo com água
Me disseram que fico ainda mais engraçada
Mais fala sério!
Sorrir faz bem a alma
Vai ver por isso sou assim
Feliz por tudo e por nada
Não que sem motivo
Pois só o fato de você estar respirando
Já merece infinitos sorrisos
Agradece mais a Deus
Reclame menos e sorria
É simplesmente um dom e bela demais
Para se desdenhar a vida.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011


Implorando pelos fragmentos da paixão
Adormeci em minha embriaguez...
Acordei de mãos abertas...e vazias
Nua...
Boca seca...
Gosto de fel
de ilusão...
Pensamentos quietos.
E sorri da minha inteligência desdenhada...
Alguma coisa mudou aqui dentro. Não sei explicar...
Eu não pareço mais estar em mim.






sábado, 5 de novembro de 2011

sexta-feira, 4 de novembro de 2011


Minha simples homenagem a esta pessoinha especial!!
(Átila, amigo querido)


terça-feira, 1 de novembro de 2011

A Ana (Ana Cañas)


A Ana disse ontem

A Ana ficou triste
A Ana também leu
A Ana não existe

É a Ana insiste
A Ana não consegue
A Ana inventou
Ela também merece

A Ana é azeda
Mas é doce quando é doce
A Ana é azeda
Mas muito doce quando é doce

A Ana nada sabe
A Ana sempre canta
A Ana me enrola
A Ana me encanta

A Ana se pintou
A Ana não limpou
A Ana que escreveu
A Ana se esqueceu

Foi a Ana que fez
Foi a Ana que foi
Foi a Ana em fá
Foi a Ana, foi

A Ana ama
A Ana odeia
A Ana sonha
A Ana canta