Para ouvir (Aperte play)

Amar você

pura e simplesmente

como uma criança

quando tudo é novidade

Amar intensamente

Amor e amar




Linda história e inesquecível...
O sol e a Lua

Inesquecível...O Sol e a Lua...

sábado, 10 de abril de 2010

As formas do "Amor"





Há muitas formas de amar...
Há amores que se falam em silêncio, apenas por um olhar, um sorriso, um gesto.
Ou apenas um sinal e cremos.
Muitos perduram mesmo após a morte nos corações de quem tanto se amou.
Se tornam inesquecíveis doces lembranças.
Outros usam desta palavra tão pura que é o "Amor" para justificar suas atitudes e inseguranças.
Se tornam em inesquecíveis mágoas que perduram em corações rancorosos.
Por um orgulho bobo mesmo que pelo sim ou pelo não nossos ouvidos insistem em ouvir o suave som do "Eu amo você", mesmo que a boca fale e o coração não sinta. Afinal não podemos dizer do que se passa a fundo nos corações alheios. Disse Jesus: " O coração é enganoso" nele habita o orgulho, tanto a verdade quanto a mentira.
Todos nós nascemos com o dom do amor para varias formas de amarmos e sermos amados. Mas pouco nos damos a este dom e o usamos de forma errónea.
Por vezes idealizamos possibilidades para substituir a falta de amor do outro com amor dobrado, ou seja amarmos por dois. Outras vezes nos acomodamos com o muito gostar do outro e achamos que ja é de bom tamanho sentir carinho, costume ou apenas atração, ou seja tudo se resolve no quarto entre quatro paredes. Por não percebermos ou fingirmos não perceber, nos definhamos vivendo desta forma. Bem lá no fundo fica um vazio de insatisfação.
Não há covardia em erguer a bandeira branca para o amor, quando são derribadas todas as muralhas de um coração de pedra. Pois pode ser após uma grande guerra interior que os ouvidos se sensibilizam a ouvir o suave toque do amor, quando ele nos bater à porta.
Rendermos e abrirmos verdadeiramente o coração para o amor e falarmos dele sem medo, das angustias e insatisfações. Nos entregarmos ao que vale a pena ou termos a coragem de afastar Àquilo que nos fazem mal, e que devido as circunstâncias nos segam a ponto de tomarmos atitudes que fogem daquilo que verdadeiramente somos. Esta é a maior luta a ser vencida.
Afinal todos nós somos anjos, mas o que nos faz difente dos celestiais é justamente as possibilidades que nos foram dadas para o amor e a forma com que usamos este dom.




6 comentários:

  1. "É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã..."
    Bjkas e ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  2. O VERBO DA BRUXA DO SETENTA E UM E O SEGUINTE:
    EU AMO
    SEU MADRUGA AMA
    NOS DOIS NOS AMAMOS..
    KKKKKKK
    OTIMO TEXTO!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Você como sempre, muito atenciosa...
    Obrigada pela força Soninha!Gosto de montão!
    Bjkas e um abençoado domingo pra ti tbm!

    ResponderExcluir
  4. Aleeee! kkkkkk
    Nem aqui vc esquece seu madruga?!
    Ainda to esperando um certo perfil aqui no blogspot...
    Meu amigo querido...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ah! o amor sempre se faz presente. E quando ausente torna-se saudade. Um abraço perdão pela ausência desse velho marujo que está seguidamente em alto mar. E por isso deixa aqui esses versos feitos lá sim lá onde apenas ondas se mostram as vezes calmas outras em furia...


    esse barco
    que navega
    pelo mar
    sem direção

    tem um nome
    seu nome coração

    esse barco
    teve um porto
    seguro só seu

    hoje vaga sem destino
    como seu timoneiro
    que fui eu....

    esse barco já viveu
    belas viagens em esplendor
    lindas damas no convés
    outras em alcovas de amor

    hoje é barco pirata
    sem bandeira sem destino
    lembrando barcos de papel
    quando eu velho marujo menino.

    Antonio Campos.

    ResponderExcluir
  6. DESCULPA INVADIR SEU BLOG, MAS VE SE DA SINAL DE VIDA TA?!!!!!
    MANDE NOTICIAS SUAS!!
    SAUDADES!!!!!!

    ResponderExcluir